Nov 27, 2004

Não vale a pena continuar a desacreditar os resultados...

... que se encontram disponíveis por este pesquisador. No entanto não vale a pena ficar de braços cruzados, como se tudo já estivesse feito, todas as pesquisas resolvidas, todas as necessidades supridas.



A maior parte do recursos existentes, para a comunidade ligada à investigação, continuam a não aparecer nos resultados que são devolvidos pelas pesquisas do Google Scholar, conforme o apanhado feito por Shirl Kennedy and Gary Price, from ResourceShelf, comment on Google Schoolar: Big News: "Google Scholar" is Born:

"Is all of this yet another nail in the coffin for library resources and maybe librarians? Too early to tell, of course. Kudos to Google for doing so but the library community could (should?) have done something similar years ago. Why didn't we?"

Continuar a achar que a desculpa é que "outros ainda fazem pior do que nós" e que já muito foi feito para o que é utilizado, é uma pobre resposta que em nada benefícia os profissionais ligados à informação e às bibliotecas.



Temos hoje a possibilidade de nos organizarmos em rede, independentemente do espaço geográfico emque nos encontramos, e diversas são as iniciativas que podem dar visibilidade às bibliotecas quando os esforços são congregados. O repositóriUM, em Portugal, e a OCLC, a nível global, são excelentes exemplos do que pode ser feito com os contributos de cada um.



Os blogs são uma excelente ferramenta para nos colocarmos a par do que está a ser feito em diversas áreas do nosso interesse e de encontrarmos novas formas de contribuir (v.g. Blogs for Libraries), como por exemplo o Blog de George, Alice e Alana, que trabalham na OCLC, Online Computer Library Center (v.g. The Big Bang - Google Scholar, a propósito do que pode representar para o Google Scholar os contributos dos catálogos cooperativos de bibliotecas).



Das pesquisas que realizei, não encontrei nenhuma biblioteca em Portugal que faça parte desta organização. O que resulta na não indexação dos materiais existentes em todas as nossas bibliotecas em Portugal, as tais que mais facilmente poderemos consultar para aceder aos conteúdos (mesmo os que fazem parte das assinaturas que cada uma destas instituições paga e às quais podemos ter acesso, muitas vezes, electronicamente - v.g. recursos online na Biblioteca do INETI).



De certeza que deixei de fora muitas iniciativas e muitas pessoas que estão envolvidas em projectos nesta área. Fica o espaço nos comentários para rectificarem ou acrescentarem o que sabem ;-)

2 comments:

  1. Hello. Pardon me for replying in English. I don't know any Portuguese. There are actually 40 Portuguese libraries that use our database service, FirstSearch. You can see the list here http://www.oclc.org/contacts/libraries/default.htm by typing "Portugal" in the country box. But you are correct that no Portuguese libraries send us information about what they own. And it would be very good if they did.

    Thank you!

    Alane
    OCLC

    ReplyDelete
  2. Hi Alane,

    Thank you for giving here this information (english is ok :-)
    Next step would be to ask you how can Portuguese libraries send you (OCLC) the information about what they own?

    For exemple, in our institution, INETI (Government Research Lab) we use Millennium from Innovative (see page at http://193.136.150.162/screens/opacmenu.html). What could we do to share our resources?

    Thanks,
    Mónica

    ReplyDelete